NPC 57 – Gatos

Randal Bergamasco 20 de março de 2015 56
NPC 57 – Gatos
Reproduzir

Chaninho, Chaninho, Chaninho! Vem, bichano, bichano, bichano! Acho que não preciso chamar você desse jeito,não é? Pois em nossa edição de número 57, o Na Porteira Cast apresenta um pouco mais sobre um dos animais mais presentes em nosso cotidiano. No programa de hoje, Randal Bergamasco (@randalberga) e Alexandre Sacutti (@IzavanSacutti) recebem o  amante de bichanos Juliano Yamada (@yamadactbageo), o alérgico Flávio Marteleto (@MarteletoFM) e o “nem tanto admirador de felinos” Seu Mota (@vitor_hugo_mota) para falarmos sobre os GATOS. Você sabe quando a humanidade passou a domesticá-los? Quais as sociedades antigas que os veneravam e quais as perseguiam? No programa de hoje, saiba o que é um “gatorro”; inevitavelmente, compare esses bichos com os cães; entenda por que os gatos enterram suas fezes ou se escondem em caixas; e afinal de contas, nós os domesticam ou eles é que fazem isso? Pois se aconchegue num lugar quentinho e seguro, coloque seus fones e aprenda de maneira bastante simples e divertida um pouco mais sobre esses animais amados por uns e odiados por outros.

:-: NÃO QUER OUVIR A LEITURA DE E-MAILS? :-:
– Caso não queira ouvir o “Correio da Roça”, pule para 13:15 min.

:-: SITE DOS PARTICIPANTES: :-:
– Mitografias – Podcast onde participa Juliano Yamada
– Geek Talk – Podcast onde participa Flávio Marteleto
– O Chá dos Cinco – Site onde está hospedado “O Chá dos Cinco ” e “O Chá dos Cinco S/A” do Seu Mota
– Agência Transmídia – Outro projeto do Seu Mota
– Motim – Podcast onde Seu Mota participa

:-: COMENTADO NESTE EPISÓDIO: :-:
– Clique a torne-se um PATRONO do Na Porteira Cast
– Fotos da Alemanha enviadas pelo ouvinte Duílio Silva de Sousa: Foto1 / Foto2
– A história do gato doméstico (Mundo dos Animais)
– Agência Transmídia #001 – Thundercats, o Filme
– Por que os gatos eram sagrados para os egípcios? (Revista Mundo Estranho)
– Em dez anos, os brasileiros vão preferir gatos a cachorros (Veja Ciência)
– Gato do Randal (o Corneta) vestido de Superman
– Cinco sentidos do gato (Planeta Cão)
– Estudo mostra como os gatos enxergam o mundo (Uol Notícias)
– É verdade que gatos de três cores só podem ser fêmeas? (Revista Mundo Estranho)
– 60 curiosidades sobre gatos (Ronronar.com)

:-: PRÓXIMO NA PORTEIRA CAST: :-:
– Previsão da publicação do próximo episódio: 10 de abril de 2015.

  • Moraes Guilherme

    😀 amo gatos, meus gatos sempre foram carinhosos e do tamanho de bois.

    • Randal Bergamasco

      Eu tenho um “boi” aqui, Guilherme! O nome dele é Corneta, olha o tamanho dele!

      • Moraes Guilherme

        Esse ae é grande hein, rapaz!!! 😀
        A verdade é que meus gatos sempre foram “gatorros” e grandes, era muito engraçado ter que sair na rua e ficar vendo os bichanos andando atraz, eu tinha que botar eles pra correr senão paravam de me seguir e mesmo assim quando eu olhava para traz estavam lá só com a cabeça olhando na esquina.

  • #TeamCachorro

  • Nilda Alcarinquë

    Olá meninos do Porteira!

    Muito bom o episódio.
    Gostei do contraste entre os que gostam de gatos e os que gostam de cachorros

    Particularmente tenho dificuldades pra aceitar este jeito atual de tratar animais melhor do que se trata um ser humano. Fui criada numa realidade em que cão era pra proteger a casa e pegar galinhas na roça, e gato pra espantar os ratos.
    Nada de ficarem dormindo dentro de casa e muito menos nos quartos.
    Isso não significava maltratar os animais. Era apenas que a relação entre humanos e animais era outra, de convivência por serem úteis um ao outro.
    Aliás, minha irmã só tem gato em casa porque a rua em que moravam estava infestada de ratazanas e ter um gato as espanta. Metade do quarteirão adotou algum gato e os ratos sumiram de lá.
    XD

    Eu tenho problemas sérios em conviver com animais, então acho que sou do #timedospeixesdourados

    Fico por aqui

    abraços

    Nilda Alcarinquë
    Jandira/SP – 47 anos

    • Randal Bergamasco

      Conheço várias pessoas que compartilham da sua opinião, viu, Nilda. Creio que a mentalidade mudou muito nos últimos anos, pode reparar nisso.

  • opaa

    tenho 4 gatos e todos são gatorros. Dentre eles, um siamês que é gatorra demais, folgada, quer tomar banho juntos e bebe só água da torneira. Mas é bem possessiva. Mas os 4 convivem bem.

    Sobre os gatos, se não for domesticado filhote, permanecerá selvagem. Acho que vi essa info nesse vídeo abaixo.

    Só o que me preocupa é quando ouço as pessoas falarem que não gostam de gatos, é as que judiam do animal e não são poucas. Acho que isso devia ser a primeira preocupação das pessoas que permitem gatos ficarem na rua. Quantas história você já não ouviu sobre baterem, atirarem machucar gatos gratuitamente.

    Excelente episódio e as fotos dos gatos do Randal no Twitter são boas!

    Aqui um extra: doc sobre gatos da discovery https://www.youtube.com/watch?v=oHYaKiCpVvY

    E a foto da piroquinha do mal de gatos oO

    [ ]s

    • MacGrow, como disse no episódio, sou frontalmente contra qualquer tipo de agressão a qualquer animal, até mesmo os gatos (com os quais não simpatizo) e os ratos (dos quais tenho fobia grave). Já vi coisas horríveis advindas de pessoas que não gostam de gatos e que nem cabe relatar aqui. Eu acredito que assim como existem delegacias sérias do idoso, da mulher e da criança, deveriam haver órgãos COMPETENTES nos quais pudéssemos denunciar e ter a plena certeza de que agressores de animais fossem detidos e pagassem pelos seus atos.

    • Randal Bergamasco

      O Mota e o Marteleto tinham me pedido pra postar a foto, mas acabei cortando as falas e optei por não publicar. Mas tá aí!
      Já separei o documentário pra assistir. Não conhecia, assistirei o mais breve possível. Valeu!

      • opa! depois q postei fiquei pensando se deveria ou não ter feito isso, mas fica a curiosidade hehehe

        abraços

        • Randal Bergamasco

          Assisti o documentário ontem mesmo. Rapaz, eu deveria tê-lo visto antes desse episódio. Excelente!

  • Gostei muito do cast, e minha contribuição para o conteúdo do cast é uma resposta sobre o gato ser individualista e pensar só nele! abraço pessoal bom trabalho!

    https://www.youtube.com/watch?v=NE6or9oXtfM

    • Exemplo de Gatorro. Ou de Gato Stewie Griffin: “Ninguém mata ele sem ser eu, Cão Estúpido!”

    • Randal Bergamasco

      Esse vídeo é sensacional!

  • Durante toda a minha infância tive que conviver com cães e gatos. como eu gosto muito de interagir com os bichos, tocando, afagando, sacaneando, etc, bem cedo aprendi que os gatos são uns arrogantes e ingratos. Invariavelmente um afago meu era retribuído com uma unhada ou então com um desprezo total onde o bichano simplesmente se retirava do local onde estava e se colocava fora do meu alcance.
    Por outro lado os cachorros sempre topavam qualquer brincadeira e quando eu parava eles pediam mais…
    Não desgosto dos bichanos, mas não quero ter um.

    Grande abraço e parabéns pelo Disqus!

    • Randal Bergamasco

      Não teve sorte, Seixas. E dependo muito de como estes foram criados quando filhotes. Se eles têm pouco contato com humanos nas primeiras semanas, tendem a ser mais “selvagens”.

  • Lucas Rafael Ferraz

    #teamgatorro

    Eu nunca liguei pra gatos, sempre tive cachorros. Depois de casar, resolvemos adotar um gato. E veio Tevildo. Tevildo que é o nome da versão primitiva de Sauron nos primeiros textos de Tolkien, mas ao invés de ser um espírito maligno, é um gatorro como nenhum outro.
    Tevildo NUNCA usa as unhas para brincar. Ele só me arranhou quando teve medo de cair. Tevildo fica onde a gente está. Se a gente sai do cômodo ele vai atrás. Adora ficar deitado no sofá com a gente vendo TV.
    Tevildo é carinhoso demais, todo dia de manhã vem se esfregando e ronronando alto. Claro, é meninão de apartamento, nunca sai na rua, medroso que só.

    Em resumo, passei a preferir gatos cachorros depois dele.

    Ótimo programa!

    • Randal Bergamasco

      Eu também não gostava de gatos, Lucas. Tudo mudou há 3 anos, quando fui morar junto com minha atual mulher e encontramos dois desses bichanos na rua. Hoje, acho o animal de estimação ideal! Nada contra os cães, também gosto deles; mas vejo mais vantagens a escolha de felinos como animais de estimação.

  • Ótimo episódio pessoal! Sempre achei que o gatos são seres traiçoeiros e manipuladores que, se bem tratados e feito todas as suas vontades, são os mais dóceis e carinhosos do mundo. Mas não ouse “pisar na bola” com eles. hahahaahah

    Eu já tive gato. Uma vez. Até que ele sumiu… depois que minha irmã nasceu. Acho que ele ficou com ciúmes. Gatos tem ciúmes, pois eles tem que ser o centro da casa. Hoje tenho cachorro. Cachorros são menos humanos, porque não são “interesseiros” (como os gatos e humanos eheheh).
    De qualquer forma, fico fascinado com o que um animal pode fazer.

    Curti muito as curiosidades. Parabéns!

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • Randal Bergamasco

      Eu sempre pensei isso sobre os gatos, Eduardo. Porém, agora que tenho dois, sei que devem ser tratados diferente dos cães. O cachorro sempre é tratado como o “modelo” de pet ideal, e os gatos também entram nessa categoria, na minha opinião, quando aprendemos a compreender-los.

  • Raphael Wilker

    Adorei o cast.
    Aprendi muito sobre gatos, mas ainda prefiro cães.
    Dúvida por qual motivo você vai deixar o cão lamber a sua cara ?
    Sugestão de cast de pets como coelho.
    #teamdog

    • Randal Bergamasco

      Sugestão anotada, Raphael. Por que não “pets exóticos”?
      Mais um para o time dos cães!

      • Raphael Wilker

        Pets exóticos seria muito bacana, e acho que até melhor do que se focar apenas em um animal.
        O lado ruim é que tem no mínimo 10 min pra falar do pet.
        A idéia veio enquanto eu ouvia o cast e lembrava do mini coelho da minha namorada.
        Esse mini coelho tem o mesmo hábito de higiene do que gato fazendo suas necessidades somente em um canto é ainda dentro da gaiola.

  • #teamgatorro

    Pegamos uma gatinha siamês em dezembro do ano passado e posso dizer que é uma figuraça, e se comporta muito bem, tal qual o gatorro como comentaram. Pode ainda ser do diabo como o Mota fala, mas é muito querida. Hoje eu tenho duas meninas em casa:
    Mercedes -> Mistura de Basset com vira-lata que é muito querida.
    Channel -> Siamês pura que se comporta como cachorro.
    As duas acreditam fielmente que são irmãs hahaha, são umas figuras!!!!
    Muito bom o programa como sempre galera!
    29 Anos – Blumenau – SC
    Valeu
    Abraço

    • Randal Bergamasco

      É muito bom quando cachorros e gatos convivem bem!

  • #TeamGato

    Não sou muito de comentar, mas adorei o tema e não conseguir ficar sem falar alguma coisa.
    Parabéns pelo cast. Gostei da abordagem do tema e das curiosidades.

    Todos os meu gatinhos são vira latas, resgatei ou da rua ou de lugares que estavam sendo mal tratados, e cada um tem uma personalidade diferente.
    Pra mim o importante é o respeito, se você não gosta do animal é só não criar um, não precisa maltratar. Há mais ou menos um mês envenenaram um gatinho aqui de casa o que me deixou muito triste e revoltada. Além da perda fica o sentimento de impunidade já que é difícil provar quem cometeu esse ato de crueldade.

    Ahh, meus gatos são tão fofinhos que até meu namorado que diz ser #TeamCachorro se derrete por eles 🙂

    Abraços

    • Randal Bergamasco

      Como falamos no podcast, fazer mal para um animal – seja ele qual seja – deve ser considerado um crime. Na minha opinião, quem faz isso deveria ser severamente punido.

  • Nerdanderthal

    Francamente não me identifico muito com , argh!! GATOS!!
    Tirando o Felix, Tom e o Garfield, todos os outros me deixam preocupado.
    Certamente por ter sido criado por uma família que só gostava de cães, nunca tive um gato como bicho de estimação. E também por ter, por muito tempo pássaros como hobbie (coleiros, curiós, canários), sempre me mantive alerta e distante dos “bichanos”.
    Nos quadrinhos da Disney, que lia com meu pai, eu temia e tremia quando via o João Bafo de Onça!

    Adorei o episódio e, gostando ou não de gatos, aprendi muito com o “time” de especialistas convidados.

    Eu esperava que o episódio tivesse uma trilha sonora especial do Cat Stevens, mas, como não rolou, fica a dica!!!

    • Randal Bergamasco

      Eu conheço mais pessoas que preferem cães do que gatos, Nerdanderthal. E esse lance de criar pássaros, realmente não condiz com quem quer ter bichanos.

  • Fernando de Laurentiis

    Falaí meu caros!!

    Podcast engraçado e o Seu Mota em seu momento stand-up! rs

    E sabe o q foi mais legal? Vcs leram meu comentário na seção de recados!

    Legal! E o Sacutti acertou a pronúncia do meu sobrenome, normalmente colocam um ‘n’ e falam “Laurentiins”, com ênfase no ‘ins’.

    Bom, sobre cachorro e gato, já passei por todos os cenários, só gato, gato + cachorro e agora, só cachorro.

    Qdo criança, tive gato, qdo eu era casado, cheguei a ter 3 gatos, mas não todos de uma vez, sempre q um chegava, a 1a vez, era um estresse danado, era briga, era aquele miado esquisito de briga, enfim… aí qdo estava tudo equilibrado, a mulher resolveu, do nada, sem mais nem menos, querer um cachorro, e não era um cachorrinho pequeno, ela quis um golden retriever… e isso dentro de um apto de no máx 70 m2, 3 gatos e um cachorrinho e em 3 meses virou um monstro.

    Bom, nem preciso dizer q o cachorro apanhou mais do q chapéu velho, desses gatos, inclusive ele tem um pedaço da lingua partida por causa de uma unhada.

    Bom, resumo da ópera, separamos há mais de 4 anos, e o cachorro está comigo e os gatos com a coisa.

    Depois de passar por todos esses cenários, hj prefiro mil vezes um cachorro (o meu não bebe água da privada e não lambe meu rosto e muito menos a boca, isso pra mim é coisa de gente porca), a interação é muito maior e muito melhor (vejam esse vídeo, se é q já não viram: https://www.youtube.com/watch?v=GbycvPwr1Wg).

    Fora q gato estraçalha os móveis, sofás, cortinas e etc com aquelas unhas q eu sempre procurava aparar as pontas.

    Bom, no mais é isso, gostei das explicações dos pq’s dos comportamentos dos gatos e dos cachorros.

    Valeu pelo podcast, parabéns de novo pela qualidade, pela pauta, pelos convidados, enfim.

    Grande abraço!

    • Randal Bergamasco

      Agora sim, informado sua idade e cidade! Aliás, vi que você curte nossa Fan Page no Facebook.
      Realmente, um cachorro desse porte num espaço tão pequeno junto com três bichanos só poderia dar em briga! Quando eles crescem juntos, tendem a serem “amigos”. Ambos esses animais são extremamente territorialistas e conflitos são frequentes quando têm idades diferentes.
      Eu já conheço esse vídeo, é ótimo!

  • Fernando de Laurentiis

    Ah, esqueci, tenho 47 anos e moro em SP/SP e trabalho como analista de sistemas.

  • logo mando um e-mail comentando minhas experiencias com gatos e minhas dúvidas sobre eles.

  • Najane Pinheiro

    Fala galera, tranquilos?!?!

    Sou mineiro de Araçuaí, e conheci o podcast do NPC por acaso, são muito bons,
    parabéns aí! Gostei muito do sobre política e sobre a Alemanha!

    Então,quanto a este episódio, contribuindo sobre gatos x cachorro, penso que os dois convivem perfeitamente.

    Tenho aqui a Amy, ela é uma Pitbull e em um caso curioso dela (não irei aprofundar na história nem em outras dela sobre gatos) adotou um gatinho. Teve algo parecido com gravidez psicológica segundo a veterinária Anna Lia (da única clínica que tem aqui na cidade).

    O gato a tinha como mãe pois ela o defendia, o aquecia a noite e (pasmem) o alimentava com LEITE…isso mesmo, ela produziu leite sem mesmo ter entrado no cio uma única vez.

    Quando falo ninguém acredita, mas é verdade. Fui deixando até que Amy começou a ter problemas com queda de pelo e febre, causados por uma inflamação da mama decorrente das prezas do bichano que já estava bem grandinho como podem ver na foto…hehehe…tive sorte pois a veterinária tinha feito um artigo sobre um caso parecido na faculdade…(não me lembro o nome da sindrome agora), então o tratamento foi pontual, até suco de salsa a Amy tomou para secar o leite.

    Foi muito dificil a separação dos dois, a Amy ficou tristinha por algumas semanas pela perda do “filho”.

    Sou do #Teamcachorro, #TeamCatorro, #TeamGato, hehehe

    Bom, novamente parabéns pelo canal, já aguardo o próximo podcast!

    Forte abraço

    • Randal Bergamasco

      É exatamente isso, Najane: gatos e cães são ótimos animais de estimação. Porém, cada um tem suas características particulares.
      Muito tocante a foto. Obrigado!

  • OLucasConrado

    #TeamDOG!

    Fala, pessoal, beleza? Tem um bom tempo que eu não comento aqui, né?

    Gostaria de começar comentando um email lido. Alguém disse que na Alemanha, as pessoas lavam toda louça com a mesma água por causa de um hábito criado na Segunda Guerra. Isso não é exclusivo da Alemanha. Tenho uma prima que mora na Espanha há pelo menos 12 anos e ela disse que lá também as pessoas lavam a louça com a mesma água. Elas também enchem a banheira apenas uma vez e toda família toma banho na mesma água. Ela é, ou era, tipo a governanta da casa. E conta que a patroa ficava com raiva porque ela tomava banho todo dia.

    Agora indo para o tema dos gatos. Pra variar só um pouco, episódio excelente! Sempre que o Seu Mota ia começar a falar alguma coisa, eu já preparava a risada. Só pérola!

    Eu estava conversando com a namorada de um amigo meu que é psicóloga ontem (26 de março), e ela me falou que dependendo do perfil da família que ela atende, ela indica que adotem um gato. Segundo essa psicóloga, o gato ensina as pessoas a respeitarem o espaço das outras, a independência e individualidade delas. Ouvindo o programa, lembrei muito da conversa que tivemos ontem.

    E não, ela não me indicou adotar um gato. Estávamos justamente falando sobre que animais gostávamos mais. Eu prefiro cachorros, tenho uma certa indiferença pelos bichanos. Se algum vem brincar comigo, ok, brinco com ele. Mas se não vem, não vou ficar indo atrás. E nem é um animal que eu queira ter.

    É isso. Grande abraço e continuem com esse trabalho espetacular!

    Lucas Conrado Silva
    26 anos
    Jornalista e podcaster do Papo di Minero e também do Dragões de Garagem
    Rio de Janeiro

    • Randal Bergamasco

      Essa indiferença exista talvez porque você nunca teve um bichano, Lucas. Eu era assim até 3 anos atrás.
      “O gato ensina as pessoas a respeitarem o espaço das outras, a independência e individualidade delas”. Sábia frase!

  • Daniel Lopes

    Fala turma!!

    Sou apaixonado com Gatos. Esta paixão se deu quando achei um filhote de gato, ainda bem filhote que havia sido abandonado pela mãe, ele possuía uma atrofia na perna traseira esquerda, era quase um cotoco. Tratei dele, ele cresceu e se tornou um xodó. Morreu com uma pedrada desferida com um moleque na rua. Depois tive outros mas nenhum deles me mercou tanto quanto o Manolo, um felino completamente preto, parecia uma pantera. Ele morreu atropelado, na verdade não morreu pelo atropelamento, mas agonizou e eu tive de sacrifica-lo. Hoje tenho o Fuinha, Um Turkish Angorá completamente branco, quase rosa, com heterocromia nos olhos, Um olho verde e outro olho Azul (quase cinza). Sou apaixonado com este gato, sem dúvida um dos melhores animais que tive a oportunidade de ter contato. Carinhoso, chamativo e muito inteligente.

    Gostaria de colocar uma curiosidade, Gatos são sinônimos de boa sorte e de felicidade para os Muçulmanos Judeus e pra grande maioria do pessoal do oriente médio, sendo que o animal negativo é o cão. Para muitos muçulmanos o cão é uma animal maldito onde demônios e Djins habitam.

    Adorei o programa como sempre. Parabéns a todos da equipe

    Daniel Lopes, 33
    Belo Horizonte

    • Randal Bergamasco

      Pobre Manolo, é uma pena mesmo. Como o Marteleto disse no programa (e disse muito bem, por sinal), temos que nos preparar para a partida desses animais, pois vivem muito pouco. E além disso, esse comportamento “atentado” aumenta mais ainda a chance de perde-los em decorrência de acidades. Uma pena.
      Eu gostei da Fuinha!

  • Daniel Lopes

    Sou apaixonado com Gatos. Esta paixão se deu quando achei um filhote de gato, ainda bem filhote que havia sido abandonado pela mãe, ele possuía uma atrofia na perna traseira esquerda, era quase um cotoco. Tratei dele, ele cresceu e se tornou um xodó. Morreu com uma pedrada desferida com um moleque na rua. Depois tive outros mas nenhum deles me mercou tanto quanto o Manolo, um felino completamente preto, parecia uma pantera. Ele morreu atropelado, na verdade não morreu pelo atropelamento, mas agonizou e eu tive de sacrifica-lo. Hoje tenho o Fuinha, Um Turkish Angorá completamente branco, quase rosa, com heterocromia nos olhos, Um olho verde e outro olho Azul (quase cinza). Sou apaixonado com este gato, sem dúvida um dos melhores animais que tive a oportunidade de ter contato. Carinhoso, chamativo e muito inteligente.

    Gostaria de colocar uma curiosidade, Gatos são sinônimos de boa sorte e de felicidade para os Muçulmanos Judeus e pra grande maioria do pessoal do oriente médio, sendo que o animal negativo é o cão. Para muitos muçulmanos o cão é uma animal maldito onde demônios e Djins habitam.

    Adorei o programa como sempre. Parabéns a todos da equipe

    Daniel Lopes, 33

    Belo Horizonte

  • Daniela Araujo

    Olá,

    Foi a primeira vez que escutei o podcast de vocês e já classifiquei como “amor a primeira ouvida”. Aprendi um pouco sobre gatos e me diverti muito com os comentários de todos, inclusive daqueles que não gostam dos bichanos. Como testemunho digo que tenho duas filhas felinas que contribuiram muito para alegrar meu coração que estava meio deprê, são meus amores e sei que elas também me amam do jeito selvagem delas. Minha maior recompensa é chegar em casa e levar 1000 lambidas ásperas, amor com esfoliação de graça. Enfim, foi um grande prazer conhecê-los e aguardo o próximo episódio.

    Abraço

    Daniela Araujo
    Servidora Pública, 40 anos
    Campo Grande, MS

    • Randal Bergamasco

      Também sei o que é chegar em casa e ser recebido com esse tipo de boas vindas, Daniela.
      Se gostou desse episódio, comendo que ouça as edições anteriores, dos episódios mais novos aos mais antigos. Garanto que vai curtir.

      • Daniela Araujo

        Obrigada pela dica, Randal. Já baixei o episódio Alemanha para ouvir hoje a tarde, meu filho está estudando alemão e sonha com morar nesta terra. Tenho certeza que vou curtir e pretendo recomendar a ele.

        • Randal Bergamasco

          Pois passe esse episódio sobre a Alemanha pra ele, Daniela. Garanto que ela vai gostar muito.

  • Cláudio Hase

    Garfield fez 37 anos !!!

  • Cláudio Hase

    Concordo realmente que gatos não fedem quanto os cachorros. Os cães você pode deixar de molho na água sanitária, tirar, lavar e vão continuar fedendo . . .

  • Cláudio Hase

    Já tive vários gatos. Nunca me deram trabalho. Cães sim !!!

  • Cláudio Hase

    Tínhamos uma gata preta que, quando meu filho pequeno, no berço, chorava, a gata pulava dentro e se esfregava no pedrinho tentando fazê-lo parar de chorar !!! Cuidado de “mãe” !!!

  • Cláudio Hase

    Mais uma vez, digo: Excelente PodCast !!! (como sempre…)

  • Camila Laura de Melo

    Olá! adorei o assunto e o modo como foi abordado o tema. Entretanto, tenho que discordar com a afirmação de que gatos dão mais trabalho que cachorro. Eu tenho 3 gatos e 1 cadelinha e olha os 3 juntos não dão o trabalho que a minha cachorrinha dá. Até por que, a bichinha tem gastrite e então tenho que fazer comida caseira para ela. E sobre as pessoas tratarem os animais melhor do que ser humano, é simples, os animais não nos decepcionam nem um terço do que os humanos.
    Outra questão interessante é que acredito que as pessoas tenham muito preconceito com os gatos. Eu mesma tinha. Achava-os interesseiros, traiçoeiros, mas é pura ignorância porque nunca tinha convivido com eles. Meus gatinhos são super amorosos e adoram estar perto de nós.

    Abraços!

    • Randal Bergamasco

      Eu também acho os gatos mais fáceis de lidar do que o cães, Camila. E quanto ao preconceito que rodeia os bichanos, como falamos no podcast, isso vem de muitos e muitos anos. EU reconheço que também tinha preconceito antes de tê-los.

  • Pingback: Os 15 episódios de podcast que você deveria ter ouvido em 2015 – Mauro Segura()