NPC 39 – Portugal

Randal Bergamasco 16 de fevereiro de 2014 14
NPC 39 – Portugal

Reproduzir

E estais a iniciar esse podcast tão baril! Você sabia que isso está escrito em português? Porém, é falado do outro lado do Atlântico. Em nosso programa de hoje, Randal Bergamasco (@randalberga) e Alexandre Sacutti (@IzavanSacutti) recebem o “matuto” viajante Jadson Moura (@jadsommoura), o agrônomo formado em Lisboa Leonardo Furquim e o português Pedro O’Portuga (@PedroOportuga) para falarmos sobre nossa nação irmã Portugal. Você sabe como surgiu o nome do país? O que você conhece de sua história? Quais as diferenças entre eles e nós, brasileiros? Quais lugares você deveria conhecer em terras lusitanas? No programa de hoje, saiba por que “fazer um bico” não é algo legal em Portugal; entenda por que os alguns brasileiros são mal vistos do outro lado do Atlântico; ouça piadas de brasileiro contadas por um português; e pela primeira vez na sua vida, escute um lusitano imitando um brasileiro a falar. Isso e muito mais nesse podcast informativo e divertidíssimo! Então, pegue seu bolinho de bacalhau, abra seu vinho do Porto e vamos viajar pelo país que nos colonizou.

:-: NÃO QUER OUVIR A LEITURA DE E-MAILS? :-:
– Caso não queira ouvir o “Correio da Roça”, pule para 14 min. 40 sec.

:-: NÓS EM OUTROS PODCASTS: :-:
– Ovos Zumbis 052 – Cinema: lançamentos mais esperados de 2014 (com Randal Bergamasco)
– CaipiraCast 10 – Internet Caipira (com Randal Bergamasco e Alexandre Sacutti)

:-: SITE DOS CONVIDADOS: :-:
– Mundo Matuto – Blog do Jadson Moura
– Gringocast – Podcast do Pedro O’Portuga (em breve)

:-: COMENTADO NESTE EPISÓDIO: :-:
– PESQUISA DE AUDIÊNCIA 2014 – Encerrado
– Podpesquisa 2014 – Encerrado

– Aqui nasceu Portugal em Guimarães (Wikimedia)
Em 1755, Lisboa foi devastada por terremoto seguido de tsunami e incêndios (Último Segundo)
– Portal Galiza Livre
– Rivalidade entre Lisboa e Porto vem da Idade Média e contagia atuais moradores (Independente AM)
Nau Capitânia: de símbolo das comemorações a cenário cinematográfico (Blog Com Ciencia)
– Lista de nomes permitidos em Portugal (Site do Instituto dos Registros e do Notariado)
– Português do Brasil x Português de Portugal (Blog Só Português)
– Site oficial de Algarve

:-: PRÓXIMO NA PORTEIRA CAST: :-:
– Previsão da publicação do próximo episódio: 10 de março de 2014.

  • Olá sou de Salvador-Ba e a cerca de 6 meses introduzi o consumo de podcast na minha rotina. O “Na Porteira” está nos meus TOP5. Não fiz maratona (e nem devo fazer), pois hoje ouço cerca de 40 podcasts. Bem, vamos ao que interessa. Adorei conhecer um pouco mais sobre nossos colonizadores e já coloquei Portugal na minha lista de lugares que tenho que conhecer. Grande Abraço!

    • Obrigado e continue ouvindo a gente, Leandro. Recomendo que ouça alguns episódios anteriores, principalmente sobre assuntos que você tem mais afinidade.
      Depois dessa edição, várias pessoas manifestaram vontade de conhecer Portugal. Teve uma ouvinte que programara uma viagem para a Espanha e, depois de ouvir o podcast, quer também conhecer as terras lusitanas.

  • Henrique Salem

    Simplesmente fantástica essa edição ..! Adorei …..
    Senão a melhor , seguramente na minha opinião está entre as melhores do Na Porteira .
    Foi uma verdadeira viagem em boa parte desse país que tanto amamos e admiramos . Um país pequeno em extensão territorial , mas um gigante na história do mundo , com conquistas notáveis de um time de navegadores de uma coragem incrível que descobriram “novos mundos” até então desconhecidos . Homens esses comparáveis ao que seriam no século XX Neil Armstrong e Edwin Eugene “Buzz” Aldrin .
    Acho que a Escola de Sagres na época , seria o equivalente ao que é hoje a NASA .

    • Como eu disse no final do “Correio da Roça”, também achei essa edição uma das melhores que já gravamos.
      E brilhante comparação; nunca tinha traçado um paralelo entre a Escola de Sagres com a NASA.

  • arthur

    Muito bom este podcast. Estou conhecendo agora. Estão de parabéns. Ótimos temas abordados.

    • Se gostou desse episódio, não deixe de ouvir os anteriores, Arthur. A levada é sempre a mesma e tenho certeza que vai curtir.

  • Saudações da roça, nobres colegas!

    Meu nome é Carlos Valesi, tenho 39 anos, moro em Curitiba e sou médico e podcaster do PodcastF1Brasil.

    Ouço o Na Porteira há algum tempo, e posso dizer que está entre meus preferidos. Adoro os temas abordados, com profundidade mas mantendo o bom humor. A edição e o áudio também são primorosos.

    Me animei a escrever neste episódio pois em agosto passado passei 15 dias conhecendo Portugal e Espanha, e me surpreendi positivamente com o país de nossos descobridores. Portugal tem tanta história que deixei muito a conhecer ainda.

    Lisboa é uma das cidades mais cosmopolitas que já conheci, com uma surpresa em cada esquina. Perto da Torre de Belém há o Mosteiro dos Jerônimos, onde estão sepultados Fernando Pessoa e Vasco da Gama. Aluguei um carro e posso atestar que as estradas são ótimas, bem sinalizadas e com paisagens lindas! Há cerca de uma hora da capital pode-se fazer um passeio de dia inteiro incluindo Sintra, com visita ao palácio real, Cascais e suas praias e o autódromo de Estoril (que, para um “cabeça de gasolina” como eu é histórico, por ser palco da primeira vitória de Senna na Fórmula 1).

    Depois, ao norte, fomos à Coimbra, com uma parada em Belém para ver o túmulo de Cabral. Nosso descobridor está ladeado pelas bandeiras de Portugal e do Brasil, mas não muito badalado. Descansa numa igreja pequena e pouco conservada, coitado.

    Em Coimbra, podemos ver claramente as “camadas históricas” na arquitetura da cidade. Ao centro, no alto da montanha, está a universidade centenária e a Sé Velha; ao redor, pouco abaixo, casas do início do século 20; e à beira do rio construções modernas. Cerca de 20 minutos distante da cidade encontramos Conímbriga, sítio arqueológico romano com visitação permitida e que vale muito a pena conhecer. Além das ruínas de uma cidade inteira, com direito à praça central e muralha, há lá um museu com as peças encontradas nas escavações.

    Mais ao norte (mas rapidamente de carro) chegamos ao Porto, para mim o melhor local da viagem. Muitos jovens na rua, bares, restaurantes, museus, construções históricas, um excelente sistema de transporte público e, do outro lado do Rio D’ouro, Vila Nova de Gaia com suas caves onde se pode degustar um bom vinho do Porto ao som de um fado típico.

    Enfim, apesar de ter escrito tanto, isso não representa nem uma fração pequena das experiências que Portugal me proporcionou, e que este episódio do Na Porteira me fez reviver. Muito obrigado, gente, e que venham muitos mais.

    • Não se preocupe com o tamanho do seu comentário, Carlos. Aliás, textos como o seu expande ainda mais o assunto. Valeu por deixar suas impressões sobre Portugal e seu povo!

  • Paulo Eduardo (Padu)

    Pra variar, mais um excelente programa! Não canso de me impressionar com a variedade de temas, e com a qualidade que vocês os apresentam! Muito legal a participação do Pedro, só enriqueceu mais ainda a conversa!

    • Nossa intenção foi justamente demonstrar a visão dos portugueses sobre seu próprio país e sobre o Brasil, Padu. Bem, pelo resultado final que atingimos, acho que funcionou.

  • paffy

    poxa vida Randal, eu estava escutando este episodeo e quando voce perguntou ao Pedro porque os brasileiros eram maus vistos aqui no exterior a primeira coisa que me veio em mente foi estas paradas dos emprestimos. moro aqui em Barcelona a 10 anos e presenciei todo este processo que o Portugues explicou, entre 2006 e 2010 os brasileiro fizeram tudo errado aqui na espanha, desde varios emprestimos em bancos a compra de celulares que saim gratis com contrato e compras a prestacao de produtos como computadores super caros, maquinas fotograficas, televisores e tudo que vcs possam imaginar. Os poucos brasileiros que nao tiveram a coragem para se meterem em este tipo de coisa acabaram ficando por aqui e aguentando a crise os que fizeram isso, todos ja foram embora pro Brasil, aqui entre os brasileiros tem um certo costume de nao fazer negocios com goianios porque a grande maioria dos trambiqueiros que aprontaram aqui eram goianio principalmente de uma cidade chamada santa terezinha. eu sou de goiais mas hoje em dia quando conheço alguem para que eles confie em mim eu sempre digo que sou de outra parte do brasil, e claro que eles sempre dizem, a bom, pensei que vc fosse goiano, nao gosto de goiano. bom é só isso que queria dizer.

    da uma olhada nesta reportagem, em especial no paragrafo 7… http://www.lavanguardia.com/sucesos/20070718/53376543971/detenidos-44-brasilenos-en-catalunya-por-falsificar-documentos-para-inmigrantes.html

    • Bem, Paffy, você só veio a confirmar o que o Pedro disse sobre alguns brasileiros aí na Europa. Mas como ele mesmo disse, não podemos generalizar, pois há sim conterrâneos nossos por aí a fim apenas de conseguir uma vida melhor.
      E quanto aos goianos, não podemos generalizar também. Eu particularmente acho um povo fantástico e, como em qualquer Estado do Brasil, há suas “laranjas podres”. Não podemos julgar Goiás inteiro por meia dúzia de gente de má fé.

  • Só comentando que vocês fizeram eu ter vontade de ir pra Portugal, Malditos

  • Muito interessante o podcast. Eu sou meio descendente de italiano (parte de mãe) e meio de português (parte de pai) e sempre tive curiosidade de saber como é a vida em Portugal, sob o ponto de vista de um português. Já ouvi de pessoas que visitaram, mas sabemos que não é a mesma coisa. Obrigado pelas informações e curiosidades 😉

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)