NPC 16 – Entendendo a tatuagem

Randal Bergamasco 19 de novembro de 2012 26
NPC 16 – Entendendo a tatuagem

Reproduzir

Abrindo o segundo ano do NA PORTEIRA CAST, vamos falar sobre uma arte que é literalmente feita “à flor da pele”: a TATUAGEM. E para apresentar esse inusitado e interessante tema, Randal Bergamasco e Alexandre Sacutti recebem os convidados Ivan Motosserra (@ivanmotosserra), Guilherme Grangier (@ggrangier), ambos do Pauta Livre Noise e do Rock Trinta, além de Flávio Marteleto (@MarteletoFM), do podcast Geek Talk, que debatem, expõem e desmitificam essa antiga manifestação de arte. Onde surgiram as primeiras tatuagens? Qual a origem do nome? Quais os tipos de significados? Nesse programa, conheça o uso de tatuagens em diversas partes do mundo e em diferentes eras; saiba o que as principais religiões do planeta acham sobre aplicar tinta pelo corpo; e caso queira fazer uma “tattoo”, o que se deve levar em conta? Isso e muito mais nesse podcast recheado de informações e curiosidades, expostos de maneira divertida e direta. E não deixe de enviar seu feedback pra gente, ok?

:-: NÃO QUER OUVIR A LEITURA DE E-MAILS? :-:
– Caso não queira ouvir o “Correio da Roça”, pule para 16min. 47sec.

:-: SITES DOS CONVIDADOS: :-:

– Paula Livre Noise e Rocktrinta – Podcasts que o Ivan e o Guilherme apresentam
– Telhacast – Podcast onde Ivan participa
– Geek Talk – Podcast que o Marteleto participa

:-: COMENTADO NESTE EPISÓDIO: :-:

– Megabogacasts (site oficial)
– Saiba mais sobre tatuagem Maori (Site Tatuagem)

– Lucky Tattoo, o primeiro tatuador do Brasil (Site História da Tatuagem)
– Estilos de tatuagem (site Mundo das Tatuagens) 
– Site oficial de Kat Von D (em inglês)
– Exemplo de tatuagem biomecânica (site Arte Tattoo)
– Exemplo de tatuagem biorgânica (Blog Atitude Tatto)
– Tatuagem de cadeia com exemplos (Site Força Policial)


:-: PRÓXIMO NA PORTEIRA CAST: :-:

– Previsão da publicação do próximo episódio: 05 de dezembro de 2012

  • Nilda

    Olás
    Tatuagem não é o meu assunto preferido, mas ao ver o tema me lembrei de um texto que li há algum tempo, de um juiz de Penápolis-SP que decidiu fazer uma tatuagem.
    o texto dele está disponível no blog Direito Ilustrado:
    http://direitoilustrado.blogspot.com.br/2012/09/juiz-tatuado.html

    PS: ao buscar este texto, encontrei um artigo intitulado “As Tatuagens e o Exercício da Magistratura”, em que é mencionada uma juíza de Porto Alegue que possui 6 tatuagens: http://www.domtotal.com/direito/pagina/detalhe/29491/as-tatuagens-e-o-exercicio-da-magistratura

    Creio que são dois bons exemplos de como o tempo está tornando a tatuagem menos discriminada e muito mais uma questão de gosto pessoal do que indicadora do caráter de quem a faz.

    • Mesmo não sendo seu assunto preferido, garanto que você vai gostar do podcast, Nilda. A gente abordou o tema de forma que mesmo as pessoas que não possuem tatuagem vão gostar. O tema foi exposto de forma bem ampla e genérica, repleto de curiosidades e informações. Ouça e nos dê sua opinião. Obrigado por partilhar ambos os textos.

  • Parabéns para a equipe!! Ótimo cast como sempre!
    Meu irmão tem uma tatuagem, tenho vontade de fazer uma também, mas acho que ainda tenho um certo medo, pois tenho lá no meu subconsciente meus pais dizendo que isso era coisa de bandido e que eu acabaria indo preso se fizesse uma, pois poderiam me confundir com algum “malandro”. Puro preconceito das pessoas mais velhas, mas mesmo sabendo disso, ainda tenho receios.

    Abraços para todos!

    • Bem, percebo que há três tipo de “não tatuados”: O primeiro grupo (eu me incluo nessa) simplesmente não tem vontade de se tatuar; um segundo grupo, que são pessoas que tem vontade de fazer, mas tem medo da retaliação dos pais ou o da própria sociedade; e o terceiro é composto por pessoas que não tem, querem fazer uma tatuagem, mas com medo que doa! No meu caso, não faço por mera opção, não tenho algum preconceito ou medo, apenas não tenho vontade. Mas pra quem quer fazer, dou o maior apoio, é uma manifestação cultural como qualquer outra. Minha noiva tem cinco, quer tatuar a sexta, e tem meu total apoio. Esqueça o preconceito, Tarsis, a tendencia disso é acabar totalmente. Eu não sei quando isso vai aconteceu, mas vai acontecer, pode escrever o que eu digo.

    • Você tem toda razão Randal, essa minha reação em relação a tatuagem só prova como devemos tomar cuidado, pois podemos influenciar negativamente as gerações futuras com os preconceitos que temos hoje. O importante é ter a mente aberta!

    • Eu me encaixo em outro perfil, no meu caso eu “passei do tempo”, além do que algumas escolhas que fiz deixou a tatuagem numa relação custo benefício inviável.

      Muito bom o cast, já assinei o feed e continuem assim. um abraço.

      Seguindo a cartilha do bom comentador no que diz respeito ao senso podcastal….
      Sebastião Relson, 26 anos, Programador, Goiânia,

    • Não acho que tenha tempo certo para isso não, Sebastião. Como eu disse no podcast, meu padrão tem mais de 60 anos e só não tatuou por interferência da sua “patroa”, pois sua filha de vinte e tantos anos aprovou completamente. Ah, e obrigado por seguir a “cartilha do bom comentador podcastal”!

    • Sebastião, meus pais fizeram ambos suas tatuagens depois dos 50 anos. Não existe tempo certo pra fazer tatuagem. Existe sim razão, significado e simbologia. abraço.

  • Olá, meninos!
    Adorei o tema e o podcast!
    Fiz minha primeira tatuagem há 1 ano mais ou menos e estou me preparando pra fazer a segunda… Nesse clima em que estou esse episódio veio bem a calhar! 🙂
    Sucesso pra vcs!
    Abraço,
    Sara

    • É isso ai, Sara, se você tem certeza que quer fazer, gosta dessa verdadeira arte, não tem que tatuar mais mesmo; faça mais duas, três, faça o suficiente para sentir-se feliz, não é? E muito obrigado pelos elogios, Sara. São comentários e palavras motivadoras assim que incentivam a gente continuar com esse programa.

    • Vai Sara!

    • Farei a tatuagem sim! 🙂
      Só terei que adiar para janeiro por causa das folgas do trabalho…
      Ah, na empolgação do comentário esqueci de informar a idade (26) e a cidade (São Bernardo do Campo/SP), mas prometo que no próximo lembrarei! rsrs
      Beijos!

  • Olá! Putz Gostei muito do Cast, sempre quis fazer uma tatto,agora fiquei mais empolgado ainda! Mandaram muito bem na escolha dos Convidados,ficou Foda!
    E me senti com o Recado da Ira pra Mim! Hahaha

    Abraços Galera!

    • Pois abra logo essa mão e faça essa tatuagem logo, Armando!

    • Obrigado pelo elogio Armando. E vá fazer sua tatuagem logo. Só não se esqueça de seguir as dicas que a gente sugeriu.

  • Olá amigos do Na Porteira, tudo bom?

    Olha, eu não gosto muito de tatuagens… Mas como sempre, vocês me surpreendem!!! A qualidade técnica e os convidados foi excelente. Show mesmo!

    Nunca tive vontade de fazer tatuagem. Meu pai sempre foi um pouco “severo” com este assunto, acho que acabei não gostando quase por tabela. Nada contra quem faz, até acho que dependendo do desenho e se for em uma quantidade pequena fica legal, mas não em mim. Não sirvo muito pra isso não. Hahaha!

    Gostei demais do programa, parabéns mesmo!

    Abraços!

    • Como eu disse, também não tenho tatuagem e nem tenho vontade de fazer. Mas não tenho preconceito algum, como já repeti várias vezes. A orientação familiar também conta muito, sem dúvida. Mas creio que esse panorama já está mudando. Valeu por passar mais uma vez por aqui, Gudima!

    • Também não tenho preconceito não. E está mudando muito sim, hoje em dia a situação é muito mais tranquilo.

      Abraço!

  • Fala galera
    Sou de São Paulo/SP, z/s Campo Limpo.
    22 anos.

    Eu não sou muito fã de tatuagem.
    Acho bonito em alguns casos mas ainda prefiro não ter, principalmente pq sou do tipo que não gosta muito de agulhas mas nao tenho nada contra quem possui tatuagens não.

    • Sua opinião é bem parecida com a minha, Radoc, pois não tenho, não quero ter, mas não tenho e abomino qualquer tipo de preconceito para com quem tem tatuagem.

  • qostei muito do cast pois estou afim de fazer uma tatuagen e assim como vcs falaram levei muito tempo para achar a melhor para fazer falou e muito obrigado

  • É isso aí, Robson. Como a gente falou no podcast, tenha certeza do desenho que vai fazer, procure um profissional habilitado e seja feliz com sua tattoo nova!

  • Segue um assunto interessante a ser discutido, um tatuador esta processando a THQ, responsavel pelo jogo UFC Unsdisputed 3, pois um dos lutadores retratados no jogo possui uma tatuagem feita por ele que foi reproduzida no modelo 3D do jogo, segue um trecho da matéria:

    ‘A produtora THQ está sendo processada por utilização indevida de uma marca no jogo UFC Undisputed 3. Mas a “marca” não é de alguma fabricante de produtos famosa, uma indústria gigante do entretenimento ou algo assim. O autor do processo é um tatuador, que teve uma de suas artes reproduzida no jogo sem a devida autorização.’

    Polemica no ar em relação a este assunto, pois neste caso o artista reclama pelo fato de nem ter sido comunicado que a tatuagem feita por ele seria recriada em um jogo, mas o fato da tatuagem estar no corpo de outra pessoa, que pagou por ela da esse direito ao Tatuador? No caso, se um ator de cinema tem uma tatuagem e a mesma aparece num filme, programa de tv ou comerciais dariam direiro aos tatuadores de reclamarem por suas obras?

    O que vcs acham?
    http://www.techtudo.com.br/jogos/noticia/2012/11/game-ufc-3-e-alvo-de-processo-por-tatuagem-de-lutador.html

  • Fala Senhores… ótimo episódio, apesar de não ter nenhuma “tattoo”, eu gosto bastante do assunto e, como sempre, o episódio foi muito informativo…

    Os participantes mandaram muito bem, achei que a edição ficou muito boa, mas senti falta do DJ Paraguaio…
    kkkkkk

    Estão todos de parabéns e continuem com o ótimo trabalho…

    Até a próxima

  • aLx

    Excelente podcast, Porteirínios!
    .
    Sempre tive vontade de fazer uma tatoagem, mas acho que sou meio VOLÚVEL neste assunto. Tem horas q penso tatoar uma foto dos meus filhos, tem horas que quero fazer uma tribal.
    .
    Tem horas que quero um dragão, tem horas que quero outras coisas.
    .
    Tem horas que quero uma tatoagem pequenininha, tem horas que quero entrar pra Yakuza.
    .
    Confesso que por nunca ter me decidido, fui ficando na minha e o tempo passando sem que eu tivesse minha tatoagem.
    .
    Uma das dúvidas que sempre tenho é em relação ao preço.
    .
    Isso podia ter sido abordado com ênfase.
    .
    Sei que tatoadores praticam preços diferentes. Que o tamanho da tatoagem e a complexidade do desenho também podem influenciar. Que a experiência do tatoador é fundamental, etc, etc, etc.
    .
    De qualquer forma, acho que o programa teve o ponto de vista — excelente, diga-se de passagem — de “usuários” de tatoagem. Seria legal uma continuação com o ponto de vista do tatoador.
    .
    Abraços.
    .
    Excelente programa.
    .
    aLx

  • OLa NPC… cara muit maneiro este cast, vcs sao demais mesmo, fiz a minha primeira tattoo ha pouco tempo e fiz por paixão ao esporte que gosto muito: a corrida… uma atividade muito util e prazerosa; util pq me permitie ouvir muitos temas que gosto relacionado a ciencias, direito, religião e ateismo, hstória, paleontologia… etc e prazerosa pq me deixa muito animado e com saude… ao praticá-la eu consigo fazer uma maratona com os podcasts favoritos , o de vcs entre ele… parabéns pelo tema… e já sugiro um tb, e eh exatamente sobre a corrida… a pratica da corrida, suas paixões, a dedicação os limites, os perigos e as vantagens… valeu